A força de uma mãe (relato)

Há algumas semanas recebi o depoimento da mamãe Mye, que acompanha o nosso blog. Ela já é mãe de uma princesa de seis anos e engravidou de gêmeos. Infelizmente as notícias nas ultrassonografias não foram boas, mas nesse depoimento ela ajuda a dar força para outras mães que também estejam passando por isso. Obrigada por compartilhar sua mensagem de força, Mye! Estamos na torcida!

“Oi, meu nome é Mye! =)

Sou mamãe já, e gestante agora de novo. <3

Estava grávida de gêmeos, já tenho uma menina de 6 anos.

Quando completei o primeiro trimestre, por conta de um “acidente” eu perdi um dos meus bebês.

Todos me perguntam – Mas como? Fez curetagem? Onde está o outro? Como aconteceu?

Algumas perguntas desnecessárias tbm , mas enfim…

Explicando, são bivitelinos, estavam em sacos gestacionais separados.

O que foi a óbito, está aqui dentro de mim ainda, porque não é possível abrir pra tirar um só!

Ele simplesmente calcifica, mumifica (como quiserem chamar) e vai diminuindo de tamanho, até na hora do parto do outro, ele sai junto grudadinho na placenta. Não está fazendo mal para o outro bebê. E nem ocupando espaço excessivo.

Ok!!

Isso aconteceu uma semana antes de eu poder descobrir o sexo deles. Foi triste, chorei horrores, mas passou! Precisava de forças e dedicação pra segurar o outro. Ele continua sendo meu filho, e precisa de mim mais do que nunca pra se desenvolver.

E como dizem, mãe de Gêmeos nasce com coração reforçado! E eu fui forte!

Ontem, fiz a primeira ultrassom morfológica.

O outro bebê estava se desenvolvendo bem, a não ser por um detalhe!

Ele foi diagnosticado com Gastrosquise!

Pra quem não sabe, uma má formação no abdômen. Onde o intestino fica exposto por uma abertura “pequena” e o bebê precisa de cirurgia logo que nasce pra fechar a barriguinha.

Que susto!  Não foi um dos melhores dias de exames que fiz…

No mesmo dia, ver meu G2 em óbito dentro de mim ainda e logo em seguida saber disso foi bastante difícil.

Enfim, perguntei a médica na hora como era a tal Gastrosquise, pesquisei muito desde ontem, entrei em um grupo no face só de mamães com filhos diagnosticado com Gastrosquise e Onfalocele e há uma troca muito legal de  experiências e apoio.

Em uma semana chorei a perda de um filho dentro de mim, e na outra a notícia que meu bebê nasceria com probleminha e precisaria de uma cirurgia.

Mas eu sei que não estou sozinha nessa batalha, há mamães que precisam de apoio tanto quanto eu, pessoas que gostam de mim me dando a mão, e Deus! Que dá a última palavra e sei que ele não faria eu passar por isso se eu não fosse capaz!

Por incrível que pareça, eu me sinto mais forte e otimista do que nunca! Me deixar levar como derrotada não vai salvar a vida do meu bebê, e não vai trazer o outro de volta.

Então só me restou levantar a cabeça, continuar acompanhando de perto minha gestação, cuidar pra que ele desenvolva aqui dentro até o final, dar a nutrição e os melhores sentimentos aqui dentro pra ele sentir que eh amado e protegido!

E dar forças pra ele aguentar a cirurgia, e se recuperar logo pra voltar pra casa com saúde e conhecer a Irmãzinha e nossos filhos peludos de 4 patas que esperam ansiosamente por ele(a).

Então mamães, não importa o que aconteça na sua gravidez, ou depois que eles nascerem…continuem firmes! Nós somos o único Porto Seguro deles! E eles precisam tanto da gente…

Não chore, eles sentem também!

Saiba que tem mamãe lá fora precisando também de vc! E que precisamos ficar unidas pra apoiar umas às outras. Só uma mãe entende a outra…e quem passou por grandes batalhas, sabe a dor e o esforço que fazemos pra passar por tudo isso!!

Não eh fácil…mas também não é impossível.

Acredite!

Eu queria compartilhar minha história, e deixar claro para as mamães, que estou aqui ainda de pé! E se precisarem, podem contar comigo também!

 

Um beijo e um grande abraço a todas as mamães e papais também, que todos os dias, lutam pra dar o melhor para os filhos.

Um amor inexplicável…”

Mye

Obrigada, mamãe Mye, por compartilhar sua história. Estamos na torcida por vocês. Confie, que tudo vai dar certo. Um beijo enorme.

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook