Barriga de trigêmeos

Um pouco de futilidade não faz mal a ninguém, né? Quando descobri estar grávida de trigêmeos, tive medo de milhares de coisas. A maior preocupação era com a saúde dos bebês, é claro. Mas confesso que meu lado mulherzinha ficou apavorado com o tamanho da barriga.

Não era nem pela mera estética, mas pelo nervoso que dá ver uma barriga estratosférica. Caí na asneira de pesquisar imagens de barrigas de trigêmeos. Quando abri o Google, misericórdia… Não sei por que fui fazer isso.

Vi barrigas tão esticadas, cuja pele estava quase transparente. Dava para ver os nenéns jogando pôquer lá dentro! Barrigas cuja foto foi tirada na sala e o umbigo da futura mamãe já encostava na porta da cozinha! Barrigas que deveriam ser transportadas por guindaste até a maternidade!

Mas também vi barrigas bonitinhas, moderadas e discretas. Mas qual delas puxou o meu globo ocular? É claro que não tirei da cabeça as barrigas colossais. E depois? O que eu faria com a pele que sobrasse? Uma toalha de mesa? Uma colcha para a cama? Uma cortina?

Achei até pecado ficar com medo dessa bobeira diante de tantos outros perigos de uma gravidez de risco. Mas fazer o quê se a gente também quer ficar em paz com o espelho, né?

Sim, minha barriga ficou bem grande, mas não estratosférica. O tamanho estava sempre dois meses à frente de uma gestação única. Exemplo: aos quatro meses, parecia barriga de seis.  Meu parto foi de sete meses e meio, com fundo de útero de nove meses e meio. Sabe coisa que não existe??? Qual bebê nasce de nove meses e meio? Então… O peso era imenso. Quando eu levantava da cama para ir ao banheiro, tinha a nítida impressão de que iria explodir.

Dois dias antes do parto!

Para minha surpresa, apesar de tudo, minha barriga ficou bem proporcional ao meu tamanho e não dava para perceber que havia um montão de gente ali dentro. Acho que é porque sou alta e deu para distribuir bem a criançada. Obrigada, Papai do Céu. Na juventude eu não gostava de ser a girafa da turma, mas agora entendi por que você me fez tão comprida.

Slide1

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

3 Comments

  1. kkkkkkkkkkkk.

    Que humor delicioso!

    Eu tive uma barriga desse tamanho de um filho só!

    Mas já tenho saudade de ficar grávida e barriguda, kkkkkk. Vai entender essas mulheres!

    Post a Reply
    • Ahhh Obrigada!!!!

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook