Gravidez pós-35 anos: minha experiência

Hoje foi falar sobre uma preocupação comum entre nós, mulheres acima de 35 anos. Será que devo tentar engravidar? Será que está tarde demais? Será que tenho maior risco de uma gravidez com problemas?

Bom, mamães, não sou médica e aconselho que vocês, sim, se informem sobre isso. Li que os riscos são maiores, que os óvulos perdem qualidade e que a chance haver intercorrências na gestação é maior. Mas… vou escrever esse post com base apenas na minha experiência (e na de inúmeras outras mamães da minha geração).

Fui mãe pela primeira vez aos 28 anos, após uma gestação planejada. Quando minha filha completou 5 anos, comecei a tentar um irmãozinho. Mas os anos passaram, passaram, passaram e nada… Não conseguia mais engravidar. Achei que o motivo fosse a idade. Cheguei a tomar um indutor de ovulação e nada. Quando desisti, engravidei. E eu já estava com 37 anos!

Foi aí que apareceram as milhares de neuroses na minha cabeça: será que meu bebê terá alguma alteração nos cromossomos? Será que meu óvulo estava perfeito? Será que vai dar tudo certo? Será? Será? Será?

Antes que pudesse me recuperar do susto, passaram-se algumas semanas e descobri que eram trigêmeos. Aí, pirei de vez. A probabilidade de haver algo errado foi triplicada. Cada ultrassonografia era uma luta a ser vencida. Sem contar com a gestação de alto risco, com o parto de alto risco, com tudo de alto risco!

Foi aí que resolvi desencanar. Procurei me apegar somente à fé, porque racionalmente era enlouquecedor. E meus três bebês nasceram fortes, apesar de serem fruto de três óvulos “velhinhos”. Vieram ao mundo tão saudáveis quanto a minha primeira filha, nascida de um óvulo novinho em folha. E se não tivesse sido assim, eu os amaria loucamente do mesmo jeito e estaria aqui para o que desse e viesse, porque a missão de mãe é essa: viver pelos filhos!

FILHARADA

Minha irmã foi mãe pela primeira vez aos 40 e sua princesa veio ao mundo cheia de saúde. Minhas amigas de faculdade foram mães depois dos 30, 35, e correu tudo bem.

Portanto, acredito, sim, que devemos ter precaução e nos informarmos. Mas, por outro lado, penso que as nossas decisões devam ser baseadas em um conjunto de fatores, mas jamais pautadas pelo medo. Isso porque a vida é realmente surpreendente e ninguém está livre de nada, seja qual idade tivermos…

Para as tentantes com mais de 35, deixo meu relato feliz e um desejo enorme de que surpresas maravilhosas aconteçam! Um beijo!

CURSO PARA MÃES EMPREENDEDORAS!

banner-empreenda-em-casa-jpeg

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

2 Comments

  1. Encorajador!

    Estou com 36 anos, tentante há 3 meses e já encucada, pois do primeiro filho engravidei na primeira tentativa!

    Tento “desistir” mas não consigo me enganar! kkkkk

    Que venha logo esse positivo!

    Maravilhoso teu blog! Tuas postagens! Estou devorando!

    Lindos teus filhos!!

    Post a Reply
    • Obrigada!!! Comigo foi com 37…rs Desejo muito sucesso nos seus planos e que sua família cresça com muitas bênçãos!!!

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook