Socorro, meu tempo sumiu!

Filho e tempo são como dia e noite: nunca se encontram. Quando o filho nasce, o tempo some. Mãe não tem direito a tempo livre. Não está no contrato. Você vai ter que se acostumar… Quando acabamos de fazer uma coisa, já há um zilhão de outras tarefas na fila de espera. Ao sair da sala para o quarto, vou vendo a bagunça no meio do caminho e saio catando tudo com meus braços de polvo. Vou parar na área de serviço e já nem me lembro mais o que iria fazer no quarto. É nessa que a gente se pega de pijama às quatro da tarde…

Toda a vez que passo por algum espelho de manhã, me assusto ao ver que não fiz nem o básico, tipo pentear cabelo e lavar o rosto. Aquilo que está do outro lado é uma mulher das cavernas. Aquilo não sou eu. Só falta falar Uga, Uga. Então como faço para arrumar tempo, tipo para escrever o blog?

Bom, estou aprendendo várias lições desde que virei mãe de quatro filhos. Uma delas é que a repetição faz com que você se torne mais rápido. Como faço tudo três vezes seguidas com os trigêmeos, fiquei bem ágil e tento melhorar meu tempo a cada tarefa. É tipo pit stop de Fórmula 1. Eu fico competindo comigo mesma. É ridículo, mas fico tentando bater o próprio recorde.

Outra grande lição é que tempo não se arranja, mas sim se remaneja. É igual ao orçamento doméstico: temos um salário fixo e as contas têm que caber dentro dele. Se aumentar meus gastos com alguma atividade, tenho que diminuí-los em outra.  Então o que faço é remanejar o tempo, porque o dia só tem 24 horas. No dia em que faço unha, não respondo e-mails. Quando como manga (fruta trabalhosa), não guardo as roupas passadas. E assim vamos levando…

Muita gente pergunta como consigo tempo para escrever. Uma grande ajuda é um programinha no meu celular que transcreve tudo o que a gente fala. Quando tenho idéia de algum post, saio ditando para o telefone enquanto fico de olho nas brincadeiras (e nos arranca-rabos) da criançada. Depois, é só corrigir os erros e colocar ponto. Se alguém do prédio vizinho me espionar com um binóculo, vai ver uma mulher das cavernas correndo atrás de criança e ditando para o celular.

Mas o que não pode ficar de fora é a atenção aos filhos, porque o tempo com eles é sagrado e não se recupera nunca. Hoje, já cuidei de todos os bebês até a chegada do nosso anjo da guarda, a babá. Já troquei as fraldas e dei as mamadeiras, os remédios, os beijinhos e as fungadas. O papai estava dormindo, porque fazemos um revezamento. Quando a babá chegou (eu amo esse momento), parti para colocar os pontos nos textos. Depois, é hora de encaminhar a princesa mais velha (que já faz as tarefas sozinhas) e sair para trabalhar.

Para escrever esse post, deixei de lavar a cabeça (ficou para a parte da tarde). Também não penteei o cabelo (a Uga Uga tá lá no espelho até agora). Só fiz o basicão, tipo escovar os dentes e lavar o rosto. Que foi? Isso é coisa pra caramba, tá?

Você também vai curtir:

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

16 Comments

  1. Que legal Doutora Paola Lobo! Como sempre, mandou muito bem!
    Mamãe-Piradinha, você está de parabéns.kkkkkkk

    Post a Reply
  2. Aceitar que nem tudo dá tempo de fazer é minha maior dificuldade…Mas sei que o sucesso tá exatamente aí. No final de tudo o que fica na memória do nosso público alvo, ou seja, nossos filhos não é a casa perfeitamente arrumada e a agenda rigorosamente cumprida, mas o tempo sem interrupções com eles para uma brincadeira, um bate-papo, um desenho ou o que for possível fazer.
    Ponto pra você, Paola e… UGA UGA!

    Post a Reply
    • Obrigada, querida Martinha!!! Uga, Uga!

      Post a Reply
    • Obrigada, querida Rachel!

      Post a Reply
  3. Querida Paola.

    Estou amando o seu blog, dou muitas risadas (para ser sincera, preciso sair da frente do computador para parar de rir).

    Confesso que sempre tive medo de ser mãe, mas sempre disse que se fosse para ter filhos que fossem no mínimo “gêmeas”… a louca né???

    Depois que comecei acompanhar seu blog mudei de ideia rs.

    Mas tenho certeza também que sua vida é repleta de amor, um amor puro e verdadeiro, o trabalho mais cansativo e recompensador desse mundo.

    Já estou pensando no nome dos meus filhos (rs) quais são os nomes dos seus anjinhos?

    Parabéns e que Deus os abençoe todos os dias!!!!

    Post a Reply
    • Querida Maíra, obrigada pelas lindas palavras! Olha, resolvi adotar nomes simples, para não confundir, porque é muita gente, né? Então ficou assim (por ordem de chegada): Rafaela, Gabriela, Vitor e Guilherme. Às vezes, na pressa, faço igual à minha avó: “Ô esse menino, vem aqui!!!”… rs Beijos e obrigada!

      Post a Reply
  4. Querida Paola.

    Eu que agradeço por você compartilhar essa linda (e temos que admitir, engraçada rs) história de vida.

    Os nomes são lindos e fáceis de lembrar, quando eu tiver meus filhos também quero nomes simples e fáceis, minhas queridas vós (que já estão com papai do céu) sempre me chamavam de … Maria, Marília, Serma (Selma), Sabrina… quando eu ouvia um nome que sabia que a pessoas não estava em casa, respondia na mesma hora: – Oi vó…

    Post a Reply
    • KKKKKKKK Obrigada, Maíra! Fico muito feliz em saber que está gostando! Grande beijo!!!

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook