O bebê nasceu e a barriga ficou!

O seu bebê nasceu, mas sua barriga nunca mais voltou ao normal? Você está de mal com o espelho no pós-parto? Ou pior: já pariu há um tempão e o problema continua? Você pode estar sofrendo de diástase abdominal.

Este post foi escrito por uma personal trainer, também mamãe, para dar dicas de como acabar com esse tormento.  Depois de passar pela dificuldade de perder os 14kg extras que ganhou em sua segunda gravidez, a especialista em treinamento físico para mulheres, Gabriela Cangussú, criou o “Mamãe Sarada” para instruir mães que desejam recuperar a boa forma rapidamente.

O QUE É A DIÁSTASE ABDOMINAL?

MAMÃE SARADA: Isso acontece porque, durante a gravidez, a barriga sofre um estiramento para acompanhar o crescimento do bebê, provocando assim um afastamento dos retos abdominais (o famoso “tanquinho”). Esse afastamento é chamado de diástase abdominal o qual gera um espaço entre o músculo desde a parte superior do abdome até abaixo do umbigo (evidenciado após o parto). Assim, os músculos da parede do abdome ficam visivelmente divididos ao meio. Esta separação do músculo reto abdominal, além de prejudicar a estética, pode comprometer a estabilidade corporal e a mobilidade, contribuindo para o aparecimento de dor nas costas e nas pernas.

 COMO PREVENIR?

MAMÃE SARADA: Mulheres que já tiveram diástase antes têm mais risco de desenvolvê-la novamente em gestações futuras. Portanto, o ideal é manter um intervalo de dois anos entre uma gravidez e outra. Além disso, a realização de exercícios físicos tanto antes como durante a gestação reduzem as chances de uma mãe ter a diástase abdominal, pois essa fortalece muito a região. Enquanto estiver grávida é importante optar pelos exercícios de pouco impacto e intensidade como a hidroginástica e caminhadas leves e ficar sempre atenta à postura.

O TIPO DE PARTO INFLUENCIA?

MAMÃE SARADA: A diástase pode acontecer em grávidas que tiveram tanto parto normal como cesariana. Para as gestantes que passaram pelo primeiro processo, em apenas dois dias é possível obter o diagnóstico do problema e em 30 dias poder recorrer às atividades físicas. Já para as gestantes que passaram pela cesariana, a comprovação da diástase chega a demorar 30 dias, já que é preciso esperar a cicatrização dos pontos. Para começar a prática de exercícios físicos nesse caso, é aconselhável esperar de 45 a 60 dias se não houver tido nenhum tipo de complicação no parto. Mas é sempre importante obter uma liberação oficial do médico que acompanhou a gestação ou o parto.

COMO SABER SE TENHO DIÁSTASE? 

MAMÃE SARADA: Para descobrir se possui o problema e em qual nível ele se encontra, é possível se autoavaliar. Deitada no chão e com as pernas flexionadas, coloque a mão na linha média do abdome, logo acima do umbigo. Posteriormente, como se fosse fazer um exercício abdominal, levante a cabeça e o tronco, fazendo pressão sobre o local. Se houver uma lacuna entre o músculo, essa pode ser considerada diástase e apenas com a prática de exercícios físicos específicos a musculatura voltará ao normal. Em último caso, quando os exercícios são feitos de forma equivocada, ou se com mais de 6 meses o problema continuar mesmo com a atividade física, a opção é a cirurgia para reparação do tecido muscular – a abdominoplastia.

 COMO VOLTAR A TER O CORPO DE ANTES?

MAMÃE SARADA: Na maioria dos casos, o deslocamento das fibras musculares regride naturalmente e em cerca de dois meses a mulher volta a ter seu corpo normal. Mas muitas vezes isso não é o que acontece. Gestações múltiplas, bebê grande, excesso de líquido amniótico, obesidade, desnutrição, e má postura são alguns dos fatores que podem predispor a diástase pós-parto. Para casos como esses, a prática de atividades físicas é fundamental, tendo a finalidade de fortalecer os músculos reto-abdominais, estabilizando-os e alinhando-os.

SOBRE A MAMÃE SARADA

mamae sarada

Depois de passar pela dificuldade de perder os 14kg extras que ganhou em sua segunda gravidez, a especialista em treinamento físico para mulheres, Gabriela Cangussú, criou o “Mamãe Sarada” para instruir mães que desejam recuperar a boa forma rapidamente. Podendo ser feitos em qualquer lugar, os exercícios exibidos por meio de vídeos online são voltados exclusivamente para as necessidades de mulheres que são mães. Além disso, sem o uso de equipamentos e com duração de apenas 14 minutos diários, é uma opção eficiente, rápida e fácil de ser encaixada na correria do dia-a-dia. Cada mulher tem um tipo de corpo e o tempo de recuperação varia de uma para a outra. Portanto, não sofra. Com exercício, foco e determinação, e sem precisar sair de perto do bebê, é possível se livrar da barriga indesejada do pós-parto, permanecendo somente a alegria de ser mãe.

Você também vai curtir:

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook