Relato de parto, pela mamãe Thiala

Relato da mamãe Thiala

Sempre disse que não queria ter filhos. Quando descobri que estava grávida senti um misto de medo e frustração.

Na época minha vó estava doente, em estado grave e internada, então seria muito difícil conciliar início da gravidez com a doença de minha vó.

Mas sempre acreditei muito em Deus e sua bondade infinita, e logo minha vó se recuperou e saiu do hospital. E daí por diante começou minha saga de futura mamãe…

Pense numa pessoa que tinha medo de ir ao médico… Foi muito difícil esse início pra mim, até para tirar o sangue pela primeira vez foi um escândalo, mas em tudo que passei sempre tive um anjo ao meu lado, meu esposo.

O tempo foi passando e alguns medos se perderam, consegui encarar muitas coisas e aprendi a ser forte. Mas tinha algo que não saia de minha cabeça… Como seria meu parto?
Fui amedrontada por muitas mulheres sobre o parto normal, aquelas conversas de sempre, que dói, que eu não iria aguentar e que morreria… Optei então por marcar minha cesarea para dia 29 de janeiro de 2016.

Mas temos que aprender algo, muitas vezes não é nossa vontade ou nosso medo que prevalece, e sim a vontade de Alguém que é maior do que todos nós… Deus.

Na madrugada de 24 para 25 de janeiro, comecei a sentir contrações fracas e muito espaçadas. Ás 3 horas da manhã fui fazer xixi e tive um pequeno sangramento. Junto com meu esposo fomos para a maternidade. Chegando lá uma medica maravilhosa fez o exame de toque e eu já estava 6 cm de dilatação. Ela disse que eu iria ter bebê naquele dia.

Falei com a médica que minha cesarea estava marcada para o dia 29, mas ela me disse que minha bebê iria nascer naturalmente.

Nesse momento eu entrei em crise interna e minha ficha caiu, eu iria parir normal. Meu esposo como sempre tentou me acalmar, pois pela expressão do meu rosto ele percebeu meu medo e frustração…

As dores da contratação não aumentaram, mas em menos de uma hora já estava com 10 cm de dilatação. Fui levada para o centro obstétrico e meu esposo junto a mim.

A médica percebeu meu medo e disse que tudo iria ficar bem, me orientou a colocar força sempre que viesse a dor da contratação. As enfermeiras todas solicitas, me acalmavam. Até música estava tocando na hora do nascimento de minha bebê…

Depois de colocar muita força, às 08:51 do dia 25 de janeiro de 2016, com 3kg e 50 cm, nasceu minha princesa Maria. Foi um misto de alegria, amor e felicidade, sinceramente não sei bem explicar.

Meu parto foi normal, não senti dores absurdas, apenas dores suportáveis, o medo passou e agora estou curtindo essa maravilha que é a maternidade.

Se no futuro eu tiver outro filho, quero novamente parto normal, pois minha experiência foi tranquila. Às vezes é necessário deixar de dar ouvidos ao que as pessoas falam, devemos vivenciar nossa experiência pessoal. Cada mulher sabe o que é melhor para si, então a escolha deve ser dela.

Obrigada, mamãe, por compartilhar esse momento! Você tem uma história bacana pra contar? Basta escrever para contato@maepirada.com.br e enviar uma foto sua com o(s) filhote(s)!  Vamos ficar muito felizes!

Slide1

Você também vai curtir:

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook