Apresentando a comida da casa

comidinhas da maite

Por Camila Granato,

Oi pessoal!  Essa semana vamos falar de uma transição super importante para os pequenos e que para muitas mamães e papais gera muitas dúvidas. Afinal, quando  inserir a comida da casa na rotina dos pequenos?

A verdade é que não existe uma resposta precisa para isso. Mas, entendemos que nos primeiros momentos da IA, as comidas devem ser preparadas de maneira mais pastosa, sem sal ou com o mínimo de sal possível. O ideal é iniciarmos pelos legumes, introduzindo aos poucos as carnes e os cereais.

A consistência da comida também vai se tornando mais sólida à medida que a criança vai crescendo. A papinha vai dando lugar ao arroz papa com caldinho de feijão. A carne processada, vai dando lugar aos pedacinhos e tudo caminha para que a criança consiga enfim ser apresentada à comida da nossa casa.

Mas antes de chegar a este ponto, algumas coisas devem ser observadas:

– Cada criança tem seu tempo. Algumas se adaptam mais rapidamente que outras às comidas mais sólidas.

– Caldos de sintéticos (os famosos cubinhos), sal em excesso, alimentos cheios de conservantes, embutidos  e ultraprocessados fazem mal até para os adultos. Imagina para os pequenos?

– A introdução de leite e derivados deve ser gradual . O ideal é oferecer leite tipo A, leites vegetais ou até mesmo o leite em pó e deixar de lado o leite de caixinha.

Fast food e comidas congeladas têm alto índice de sódio, açúcar, gorduras , conservantes e muitas calorias vazias e não devem fazer parte da rotina das crianças.

– O ideal é não oferecer açúcar ou alimentos que contenham  açúcar até os 2 anos. Mas se achar inevitável, dar preferência aos menos processados como o demerara, cristal ou até mesmo o mascavo.

– Mel não deve ser inserido até 2 anos por risco de botulismo. Se quiser usar algo parecido, teste o melaço de cana. Tem sabor marcante e nutrientes bem interessantes.

Além desses pontos é legal pensar sempre em alternativas mais saudáveis das coisas do dia a dia. Introduzir os alimentos de casa também é uma grande oportunidade para a família toda comer melhor.

Lá em casa, assim que ela começou a IA,  fui diminuindo o sal gradativamente  da nossa comida e busquei formas de fazer maneira mais natural possível. E quem saiu ganhando foi toda a família.  E na sua casa, como você está se preparando para essa transição?

Para te ajudar neste momento, que  tal uma receitinha delícia, que não perde nada para a versão hipercalórica?

receitinhas da semana

Farofa de Cenoura – sem leite, sem açúcar, sem gluten – Ideal para maiores de 1 ano

Ingredientes

½ cebola média cortada em cubinhos

½ cenoura média ralada no ralador fino

2 dentes de alho amassados

2 ovos cozidos picados em cubinhos

2 colheres de sopa de azeite de oliva

1 ½ xicara de farinha de mandioca torrada

image1 (1)

Modo de preparo

Refogue o alho no azeite até que fique bem douradinho. Retire da panela e reserve. Na mesma panela coloque a cebola e mexa em fogo baixo até que ela fique transparente. Quando isso acontecer, adicione a cenoura ralada, dê uma leve refogada e em seguida coloque a farinha.

image2 (1)image3 (1)

Mexa para incorporar bem e por ultimo adicione o alho douradinho e os ovos cozidos picados em cubinhos.

image4 (1)

Coloque sal e cheiro verde e está pronta para servir!

image5 (1)

Essa farofa é super molhadinha, deliciosa e faz parte do nosso cardápio mesmo antes da chegada da pequena.

Tem uma comidinha que seu filho gosta mas que não é tão bacana? Mande pra comidinhasdamaite@maepirada.com.br que vamos testar alternativas mais saudáveis e publicar aqui.

Até a próxima.

Camila Granato é a titia do quarteto fantástico da Mãe Pirada e mãe da Maitê, de 1 ano e 11 meses. Jornalista apaixonada por gastronomia, concluiu o curso profissionalizante de auxiliar de cozinha pelo Senac.

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook