Mães reais

Você ama seu filho, mas está exausta? Pede pra Deus pra que o filhote durma mais um pouquinho? Depois fica culpada de incomodar Deus com essas coisas? Mas mesmo assim volta a pedir na noite seguinte?

Você ama seu filho, mas às vezes se sente sozinha? Sente falta de fazer algumas coisas que fazia antes? E se acha desnaturada por se sentir assim?

Seu filho está na fase da pirraça e às vezes você perde a paciência? Ou de vez em sempre? Depois fica culpada, se achando a pior mãe do mundo? Enche o filhote de beijos, mas depois perde a paciência de novo?

Você ama seu filho, mas queria um tempo pra você? Fazer coisas básicas, como escovar os dentes antes das quatro da tarde? Lavar a cabeça três vezes por semana? Comer sentada? Sentar no vaso e esquecer da vida?

Você ama seu filho, mas sente culpa por não ser aquelas mães perfeitas que aparecem por aí? Que dizem tirar de letra tudo isso? Que acham tudo normal? Que parecem não se abalar?

Então saiba que não está sozinha, que não é pecado se sentir assim, que ninguém é de ferro! Saiba que isso é normal, que há milhões de mães que sentem o mesmo! Você não é menos mãe por sentir saudade de fazer coisas banais. Não é desnaturada por querer um momento só seu. Não precisa ter vergonha de demonstrar cansaço físico e mental.

Mães perfeitas não existem! Todo mundo tem seus altos e baixos. E posso garantir que ninguém é de ferro! Somos as melhores mães que podemos ser e ponto! E somos perfeitas para nossos filhos, para a nossa realidade!

Então por favor jogue fora essa culpa que não te pertence e seja feliz (mesmo se perder a paciência de vez em sempre)! Ria da situação, se perdoe e mostre-se uma mãe real para o seu filho! Eles são nossos maiores companheiros! E tenha certeza de que você vai errar de novo, e de novo, e de novo, mas sempre tentando acertar, com seu IMENSO AMOR DE MÃE!

Toca-aqui, minha amiga. Nós amamos nossos filhos. Não trocamos nossa vida por nada. Mas somos de carne e osso. E muito amor, é claro. Bem-vinda ao clube das mães imperfeitas e reais!

Você também vai curtir:

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook