Plantão da Madrugada: dormindo na sala

Devido à grande terapia que virou o Plantão da Madrugada, postado diariamente na nossa Fan Page do Facebook, vou atualizar para vocês como anda a guerra por aqui. Nosso blog tem vários posts sobre as madrugadas com os trigêmeos. Mas você, que é mãe, sabe que as estratégias vão mudando à medida que as táticas antigas não funcionam mais.

Quer ver como está nossa situação atual? Os trigêmeos estão com um ano e oito meses. Desmontei os berços porque não aguentava mais ficar emborcada fazendo “Shhhhh, shhhhh, Shhhhhh” no ouvido deles para ver se dormiam. Então tomei a atitude radical de mudar para a sala. Comprei várias espumas, encapei-as com corino e joguei tudo no chão. Ficou uma espécie de colchãozão, um tatame.

Colchãozão na sala: nosso novo dormitório

Colchãozão na sala: nosso novo dormitório

Toda noite, antes de dormir (Dormir? É piada?), forro o espaço com um lençol e coloco divisórias de almofadas, formando três nichos. Coloco um travesseiro e cada criança dorme (Dorme? É piada?) no seu quadrado. Ao lado do colchãozão, fica o colchonete da mamãe, localizado estrategicamente perto dos dois bebês mais trabalhosos (o terceiro é calmo).

Ali eu passo a madrugada, trocando fralda, colocando chupeta na boca de criança, fazendo “Shhhhh, shhhhh, shhhhh” no ouvido de quem fica se remexendo. Você me pergunta: mas precisam dormir todos juntos? Não dá para colocar metade com o papai e o resto com a mamãe? O pior é que não dá. É melhor um ficar acordado com todos os três para que o outro durma em paz. E a parte da madrugada é minha.

Você me pergunta de novo: mas os bebês não dormem? Dormem sim, mas não é um sono tranquilo. Há vários episódios de tosse, cuspidas de chupeta, remelexo no colchão e alguns ataquezinhos rotineiros. Agora, multiplica isso por três! Eles voltam a dormir, mas meu intervalo de paz é muito  curto porque quando acaba um, começa o outro.

Mas estou felizinha com o resultado, porque melhorou bastante sem os berços. O bom é que posso simplesmente rolar para perto de cada um dos bebês, sem precisar levantar. Vou me deslocando igual a uma minhoca no meio deles, tomando cuidado para não esbarrar em ninguém (difícil, porque sou muito comprida). Pareço um soldado camuflado se arrastando deitado atrás da trincheira. Tá rindo? É guerra, amiga…

POSTS RELACIONADOS

MADRUGADAS COM TRIGÊMEOS

MEU FILHO NÃO DORME

MEDO DA BABÁ ELETRÔNICA

 

 

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

46 Comments

  1. rsrsrs rindo sim, sempre! Vc é ótima Paolinha, amo os posts, “tamu junta” viu… e q Deus t d forças comandante, riri com 3 a patente é maior…

    Post a Reply
  2. Achei que eu era a única pirada nessa situação. ..faz uns três meses que adotei a mesma tática. ..não aguentava mais levantar e ir pro outro quarto e acordar a minha mais velha..será que vamos ser normais um dia?kkkkk

    Post a Reply
  3. Paola minha filha
    Fico suando quando leio sua saga! É MUITA COISA!!
    E aí Papai do Céu escolheu a dedo quem ia encarar essa jornada com uma leveza impar. Demais! Mt bom

    Post a Reply
  4. Nossa, isso é para todas nós, mães de primeira viagem com um só bebê ficarmos bem quietinhas e agradecermos a Deus que nossa madrugada vai bem, obrigada. afinal, como posso reclamar de uma bebê para trocar/mamar/arrotar/dormir comparado a isso????

    Post a Reply
  5. Kkkkkk. Eu, com apenas um, tmb já adotei a dormida na sala, “descanso” melhor assim!
    Só ainda não tinha tido a ideia de tirar foto da nossa cama no sofá!
    Melhor invenção dos últimos tempos esse tal de sofá retrátil! Kkkkkkkkkk

    Post a Reply
  6. Eu já não era muito boa da cabeça antes da Sophia chegar, há 08 meses. Agora, então, já entreguei pra Deus, porquê a minha sanidade já foi para o beleléu. Mas acompanhando a sua saga, dou graças à Deus que ela é uma só!!! Força na peruca, amiga!!

    Post a Reply
  7. Te entendo, meu filho tem o sono agitado também, mas eu tenho só 1, né amiga? Rs
    Vc escreve muito bem, adoro seus textos!

    Post a Reply
  8. Andréia Bittencourt Viana Beca, Debora Ávila Dascânio, Daniella Torres, Larissa Santa Cruz, .. Thayanne Portuense, Nathalia Marques Leime, Natália Warley Silva, Onedia Lima… E quando são três bebês a hora de dormir vira uma guerra…

    Post a Reply
  9. Quando as pequenas estão doentes as tiro de suas camas e “dormimos” assim tb
    Melhor estratégia para dias de guerra sem dúvida!

    Post a Reply
  10. Olha o que te aguarda rsrs como sou uma amiga boua te ajudo d vz em quand kk Débora Caline Nascimento

    Post a Reply
  11. Parece que estou vendo a cena la em casa, também tenho trigêmeos e as vezes vai todo mundo para o colchão na sala kkk.

    Post a Reply
  12. Meninas, vcs não imaginam como mudaram minha vida… Desde que lancei o blog, não derramei mais nenhuma lágrima por causa do sufoco (antes eu chorava muito). Obrigada, de coração!

    Post a Reply
    • Eu, com um só, chorava horrores, achando que não iria aguentar o trabalho, os peitos rachados, as noites mal dormidas, e que não daria conta de transformá-lo num rapaz com princípios, valores, ética… Mas o tempo passou e, se eu pudesse, enfrentaria tudo outra vez! Bjs

      Post a Reply
    • Eu fico me perguntando se estou fazendo certo. É minha primeira filhinha e parei com a quimioterapia por seis meses pra tentar engravidar, depois foi uma gestação que eu não sabia se iria retornar o tratamento de quimioterapia. Nasceu prematura, e fiquei com medo de não amamentar, mas ainda estou sem medicamentos até dezembro de acordo os médicos. Tenho medo de morrer e deixa la.. .

      Post a Reply
    • Lohane Borges Leal Lima , fiquei emocionada com a sua história. Olha, acho que está fazendo certo sim, porque está seguindo seu coração de mãe. Agimos pensando em acertar. Imagino sua cabeça, tendo que escolher entre tratamento e maternidade. Converse com os médicos e se agarre a todas as alternativas, pois você tem muitos momentos lindos para serem vividos ao lado da sua filhota! Se o preço a pagar for parar de amamentar para prosseguir o tratamento, dou a maior força. Amamentei por apenas dois meses porque infelizmente não consegui mais. Todos os três eram prematuros e quase não mamaram no peito. Graças a Deus, deu tudo certo. Se sua filha deixar de mamar, ficará bem tb! Siga seu coração e peça para Deus iluminar suas escolhas. Tenho certeza de que tudo dará certo!

      Post a Reply
    • Lohane Borges Leal Lima , Medo de morrer, todas temos mesmo! Força e aproveite cada segundo de sua filhota, pois crescem muito rápido!

      Post a Reply
    • Lohane Borges Leal Lima obrigada por compartilhar sua história de vida conosco. Vc é uma guerreira! Já é uma vencedora! Deus te colocou hoje na minha vida pra eu ver como meus problemas são pequenos. Parabéns pela sua força. Deus está contigo.

      Post a Reply
  13. Eu, com 1, vivo pirada! Sua saga “tranquiliza” a gente!, pq a gente vê que nao é pirada sozinha! Haja criatividade pra enfrentar a “guerra”! Kkkkkk Vc é admirável! Parabéns!!!!

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Plantão da Madrugada: os bebês inquietos | Mãe Pirada - […] Plantão da Madrugada: dormindo na sala […]

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook