Madrugadas com trigêmeos


IMG_3915

Se tem uma coisa que acaba comigo é acordar no susto. Isso pode interferir no humor de um dia inteiro. Despertar com choro de criança é o mesmo que levar um choque, uma chicotada, sem esperar. Várias vezes, tenho certeza de que o meu corpo sai correndo e não dá tempo de o espírito chegar. Me pego em pé no quarto da turminha, sem saber como andei até ali.

No caso de pais de trigêmeos, a situação ainda é mais caótica. Você acorda com o choro, sai correndo para o quarto dos bebês para que um não acorde o outro. A cereja do bolo é ter que adivinhar no escuro quem está chorando para ir ao berço certo. Já peguei bebê por engano que estava quieto. Era o outro que tinha berrado. Acordamos o calado e ainda tivemos que acudir o que realmente berrava. Triste, viu? Numa outra noite, devolvi o bebê para o berço errado. Eu estava colocando um por cima do outro. Coisa de louco.

O pior é mirar a porta. Vira e mexe, saímos cambaleando e esbarrando nas paredes, sem o menor senso de direção. Parecemos o Harry Potter tentando atravessar a parede da estação do trem para Hogwarts. Certa vez, o papai fechou a porta do quarto para tentar preservar o meu sono, mas eu não percebi a gentileza e literalmente dei de cara. Caí no chão e fiquei com um hematoma enorme na testa. Fazia uns trinta anos que eu não tinha um galo na cabeça. Adulto com galo é triste. O pior é explicar para os outros. Parecia que eu havia apanhado.

Outra coisa que acontece demais é o bebê gritar, você ir ao quarto dele e ele parar. No nosso caso, ficamos tentando olhar quem deu o grito na escuridão. De repente, rola um silêncio. Aí, a gente volta para a cama andando na ponta dos pés. Quando finalmente nos aconchegamos embaixo do edredon, ele grita de novo. Isso acontece também com a babá eletrônica. Você escuta o barulho, sai correndo e não é nada. Sinistro.

Essa história de acordar no susto deve fazer mal ao coração. Outro dia, resolvi dormir no quarto do trio para evitar pular da cama. Coloquei um colchão no chão e fiquei ali, de sentinela. Assim, estaria pronta para quando eles chorassem. Acabei adormecendo. A filhotinha acordou e ficou em pé no berço. Ela ia gritar para me chamar, pensando que eu estivesse lá no meu quarto. Quando deu de cara comigo no chão, levou um baita de um susto e começou a chorar. Tadinha. Eu, inconscientemente, acabei dando o troco! Viu como é bom acordar no susto, mocinha?

 

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

12 Comments

  1. Na minha casa minha caçula está me deixando em modo zumbi.Toda hora que se vira acorda.Está complicado.Mas passa.Zzzzzzzzzz

    Post a Reply
  2. Me divirto demais com as suas histórias. Além de me identificar bastante. Cada dia mais percebo que as mães se parecem muito. Depois ler este, me lembrei da frase mais verdadeira que ouvi durante a gravidez: “aproveite bem seu sono porque vc nunca mais vai dormir”, rs.

    Post a Reply
    • Carlinha, mãe é tudo igual!!! Mas vai melhorar! A não ser q vc queira recomeçar como eu… Olha o perigoooo!

      Post a Reply
  3. Adorei!Dei altas gargalhadas!A coisa é séria, mas o jeito de escrever me encanta.

    Post a Reply
    • Obrigada, querida Gina!!! Temos que rir para não chorar, né?

      Post a Reply
  4. Olha, vim parar aqui por acaso e estou adorando! Sou sua conterrânea e quase cai da cadeira com a neném tomando o susto! Tadinha… rsrsrs

    Post a Reply
    • Obrigada, Camilla! Fico muito feliz em saber que está gostando! Assim fica mais fácil de passar por esse sufoco todo! Grande beijo e saudações niteroienses (a cidade mais linda do mundo)!

      Post a Reply
  5. Wow, o desejo de ter um segundo filho surgiu e permanece depois de conhecer o seu blog, amei e obrigada demais familia linda!

    Post a Reply
    • Obrigada, Viviane! Dou a maior força! Grande beijo!

      Post a Reply
      • Oi Paola Lobo, voltei pra dizer que engravidei depois de um mes do meu comentario! Siiim hoje sou mae de duas meninas. vc nao tem dimensao do valor simbolico em ter registrado esse meu desejo aqui. bjs e muito obrigada

        Post a Reply
        • Viviane, que legalllllllll! Adorei receber essa notícia maravilhosa! Um beijo enorme!

          Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Plantão da Madrugada: dormindo na sala | Mãe Pirada - […] MADRUGADAS COM TRIGÊMEOS […]
  2. Plantão da Madrugada: os bebês inquietos | Mãe Pirada - […] Madrugadas com trigêmeos […]

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook