Meu filho não dorme

60fdffc911ae3978391d1a7ca6630483Há coisas que dinheiro nenhum no mundo paga. Não se pode comprar felicidade, saúde, amor (há quem diga que sim, he he…).  Mas uma coisa que não se compra é o tal do sono. Uma pena. Pois, se pudesse, eu compraria. Imagine se fosse vendido em cápsulas? Seria o céu.
Antes de ter filhos, ouvia todo mundo dizer: aproveite agora, porque depois você não dormirá nunca mais. Há um certo exagero nisso. Um dia, você vai voltar a dormir. Vai ser um sono diferente (pois são muitas as preocupações), mas vai conseguir dormir sim. Mas eu disse UM DIA. E que dia é esse? Se você souber, me conta.
     

Quando as pessoas falavam que eu não dormiria, nunca imaginei que fosse assim mesmo, tipo, não dormir. Acho que essa foi uma das mudanças mais brutais que aconteceram na minha vida depois da maternidade.
Minha primeira filha simplesmente não dormia à noite. Eram quarenta minutos de cochilo e duas horas acordada. Puxa, eu tinha sido visitada por uma amiga que também havia acabado de ter filho e ela disse que o bebê dela era tranquilo. Ela – a mãe – estava corada, com a cara boa e sem olheiras. Como assim? Eu estava destruída por causa das noites em claro. Eu tinha a feição de um serial killer. Tenho certeza de que as guerras começam assim: caras que não dormiram na noite anterior começam a brigar. Parecia que um caminhão tinha passado por cima de mim. Depois, uma boiada.

Depois dos três anos melhorou o sono. Isso mesmo, fiquei três anos sem dormir uma noite inteira. Mas não se desespere, porque cada criança é de um jeito. Há pais que garantem que o filho dorme a noite inteira desde os primeiros meses. Mamam às oito da noite e vão direto até as seis da manhã. São da espécie dorminhocus inexistentis, porque eu sinceramente não acredito. Como um desses não veio parar aqui em casa? Por que nenhum filho meu nasceu dessa espécie? Tenho quatro e nem unzinho veio assim. Na verdade, não quero acreditar que esses bebês existam pela simples frustração de não ter acontecido comigo.

Tá bom. Existem, sim, bebês calmos. Mas que durmam a noite inteira, sem dar um pio? Nisso eu não acredito. Meu caçula é tranquilo. Chora pouquíssimo e dorme melhor que os outros. Mas eu ainda tenho que dar uma visitada rápida ao berço de duas a três vezes de madrugada, porque ele sempre dá suas breves acordadinhas, do tipo “cuspiu a chupeta e a mãe escrava vai lá pegar”.
Por isso, ainda resisto em acreditar que existam bebezinhos que durmam direto. O pior é que muitos pais enchem o peito e dizem: “Ele dorme a noite inteira”. Ahhhhh que raiva! Que inveja. Não satisfeita, aprofundo minha pergunta: “Mas você não precisa ir nem uma vezinha ao berço dele? Nunca?”. Aí que eu pego os cascateiros, porque mentira tem perna curta. “Ah, ele só acorda para mamar”, respondeu uma mãe na pracinha. Ora bolas, se ele acorda para mamar ele NÃO DORME A NOITE INTEIRA. Uma outra mãe disse: “Eu vou algumas vezes ao berço, porque a chupeta cai e ele chora”. Então ele NÃO DORME A NOITE INTEIRA.

Na regra que eu criei não vale levantada rapidinha, porque várias dessas acabam com a noite de qualquer pessoa, ainda mais quando se tem trigêmeos. Para mim, dormir a noite inteira é como se a pessoa estivesse desmaiada, tipo coma ou overdose de Rivotril. É como eu dormia antes de ter filhos. É colocar a cabeça no travesseiro às dez da noite e só voltar para essa dimensão às nove da manhã. Isso é dormir direto. Quero ouvir depoimentos de uma noite de descanso ininterrupta. Mas percebo que isso é raro. Ainda bem que não é só comigo.

Você também vai curtir:

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

7 Comments

  1. O meu sempre dormiu super bem, comparado a outras crianças. Acordava para mamar até os nove meses, resmungava por causa da chupeta e porque estava descoberto, mas duvido a mãe que não levanta uma vezinha. Hoje eu tenho minhas noites inteiras de sono, mas ele já está com cinco anos. E olha que ainda ele me chama para deixar alguma luz acesa depois de um pesadelo ou para cobri-lo, porque ele ainda acha que eu sou sua escrava hahaha.

    Post a Reply
  2. Meu filho tem dois anos e ainda acorda de 4 a seis vezes a noite nem crio esperanças mais

    Post a Reply
    • Mariana! Bom dia!!! Minha mais velha era assim e só melhorou depois dos três anos. Mas não se desespere, viu? Tudo passa. Ela hoje dorme até meio-dia!!! Grande beijo!

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook