Quando a criança interpreta o “não” como “sim”

Numa postagem sobre como lidar com a teimosia das crianças, desabafei sobre a fase desafiadora em que se encontra meu trio ternura. Contei que meus trigêmeos interpretam o “não” como “sim”. Basta eu falar “Não pode subir na estante” que eles fazem justamente o contrário.

Eis que recebo a mensagem do marido de uma leitora, com dicas valiosas. Wagner Moreira atua no Inexh – Instituto Nacional de Excelência Humana –  o maior instituto do mundo especializado em Programação Neurolinguística. A PNL é uma ciência que nasceu na década de 70 nos Estados Unidos e tornou-se a maior ferramenta de comunicação com os outros e conosco.

Wagner explicou que a desobediência ao “não” nem sempre é uma questão de teimosia. Segundo ele, sem percebermos, enviamos comandos equivocados para o cérebro das crianças. Em qualquer ordem com a palavra “não”,  nosso cérebro capta primeiro a informação no positivo para depois captar o que não pode ser feito.

Vamos a um exemplo:
Comando: “NÃO pode colocar o dedo na tomada”.
Primeiro captamos: “colocar o dedo na tomada”
Depois captamos: “Não colocar o dedo na tomada”

O problema é que, entre o processamento de uma informação e outra (positiva e negativa), a primeira já foi executada. “Nós precisamos formular o que desejamos no positivo para que todos entendam o que queremos, independente de ser ou não criança”, explica Wagner. “Falar para uma pessoa: ‘Fulano não esquece de pegar a bolsa’ para o nosso neurossistema é completamente diferente de: ‘Fulano lembra de pegar a bolsa’”, alerta.

Então, como deveríamos falar com nossas crianças? Vamos ao exemplo prático que Wagner utilizou com o sobrinho de três anos, para que o pequeno não saísse do restaurante.

Objetivo: que a criança não saia do restaurante
Comando não recomendado: “Você NÃO pode sair do restaurante”.
Comando recomendado: “Você só pode ficar daqui pra lá”, mostrando qual área em que a criança deveria ficar.

É mais fácil para a criança entender em qual área ELA DEVE FICAR.

Como estou aberta a sugestões, resolvi aplicar o método com os trigêmeos, que estão com 1 ano e 10 meses. Na última semana, troquei o “não” pelo “aqui”.

Exemplo:
Meu objetivo: que a criança não suba na estante.
Comando não recomendado: Não suba na estante.
Comando recomendado: Filho, você pode ficar AQUI (mostrando que lugar de “quiança” é no chão e não em cima da estante).

Das primeiras vezes, eles nem ligaram. Mas, após umas cinco tentativas, começaram a respeitar meu comando. O estresse diminuiu muiiiiitoooo desde que troquei o “não” pelo “aqui”. Eles até ficam felizes em me obedecer e dão um sorrisinho, do tipo “a mamãe vai gostar”.

É claro que educar dá trabalho. E também há casos em que, obviamente, teremos que usar a palavra “não”. Segundo Wagner, “a questão é que as pessoas a utilizam de forma indiscriminada, sem ao menos se dar conta disso”.

Ainda uso o “não”, mas estou focando mais no reforço positivo. Observei um real progresso no diálogo com a criançada, o que já é um começo. Aliás, olha a turma aí fazendo arte, destruindo meus vasos de plantas (essa foto foi tirada há alguns meses, antes de eu aplicar a técnica!).

DSCN0276

Agradeço a colaboração e fica a dica também para nós, adultos, evoluirmos cada vez mais em nossa comunicação com o mundo que nos cerca, com nossos filhotes e também com nosso interior. Estamos aqui para aprender sempre!

Wagner Moreira atua no Inexh – Instituto Nacional de Excelência Humana – o maior instituto do mundo especializado em Programação Neurolinguística (PNL).

SOBRE O INEXH
“A missão do INEXH é fazer com que as pessoas descubram e usem seu potencial interior infinito, melhorando sua qualidade de vida, gerando uma forma saudável de viver. Acreditamos que é possível desenvolver qualquer habilidade que leve o ser humano à conquista de seus objetivos pessoais e profissionais. Acreditamos também na perfeição da essência humana e que é possível, com método, atingir a excelência em nossos comportamentos.”

Conheça mais sobre o Inexh

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

71 Comments

  1. Meire Rosa olha essa !!!!

  2. Aki tbm funciona assim… Não = sim… Rsss

  3. Erica Brito Ferreira Carla Brito Lu Sedassari Daniela Machado

  4. Amei o post… vou colocar em pratica e repassar para o maridão fazer com a bebe tbm…

  5. Olha que legal amiga Babi Rodrigues

  6. Olha Thays Vieira Fonseca, para tentar por em prática com a Bebê.

  7. Leia guerreiro Eduardo Riguera Do Rincão

  8. Bruno Lima vale a pena ler !!!

  9. Vou tentar, pois meu filho tem 01 e 2 meses e nao me obedece de jeito algum. Ele é uma espoleta!

  10. Show de dica
    É engraçado como estamos condicionados a dizer não o tempo todo, comecei a pensar em como falo as coisas para o Mateus e fica até difícil reformular a frase sem dizer não faça, não mexa, não suba, vou me policiar e tentar corrigir quem sabe a teimosia do filhote é mais fácil de resolver do que pensamos

  11. Adorei!! Vou aplicar lá em casa. Quem sabe o prato começa a parar em cima da mesa, rsrsrs. Aos 11 meses, minha bebê ainda não entendeu que não pode lançá-lo ao chão cheio de comida!!!

  12. Eu inicialmente com a primeira filha usava este metodo e funcionou algumas vezes, mas com cacula nunca Ele olha e ri se minha esta de chateada me olha diz ri mama e tem dois anos ja n sei o q fazer com Ele…

  13. amei a dica, pois educar esses pequeninos sem estresse é muuuuito bom

  14. Na minha infância Não era Não kkk mamãe falou a primeira, na segunda ja estava voado chinelo, pedras , potes o q estivesse perto da mão kkk fora se fosse alcançada ainda tinha surra de cinto ou vara kkkk depois dos 3 anos fiquei esperta, só olhar bastava , saia de fininho .

  15. Agata Almeida, Ieda Veronica Alves, Ana Paula Areias, Valdice França de Almeida, Jaqueline Martins, Júlia Areias, Cláudia Mota, Nazaré Mota

  16. Diego Gonçales Sampaio Alves

  17. Será que funciona pra minha filha de 1ano e 8 meses parar de querer bater no irmão mais velho?

  18. Aí cunha kkkkkkkk Lorenna terrível kkkk

  19. Nick sofre tadinho!

  20. olha isso Greyci Ferreira e Daniela Pinheiro vão aprendendo ai

  21. Hahaahahahahaha… Lelê
    Rafa idem! Vou tentar

  22. Evelyn Cursino Gabi Closetdan Simone Samara Dias

  23. Anderson Zogbi, Alexandre Masson e Nerli Masson bem
    interessante a matéria…
    Vou aplicar nos meus anjinhos

  24. O Heictor é esse q ta subindo num vaso de planta kkkkk

  25. Vou ver se evitando o nao o Heictor me obedece kkkk

  26. Mana tenha certeza que vou tentar kkkkkkkk

  27. Nossa mto obrigada, estava ficando doida aki já, vou começar com as afirmativas!!

  28. De nada, Karina Norberto! <3

  29. kkkkkkkkkkkkkk Aqui tb!!!!

  30. kkkkkkkkkkkkkk Verdade! Eu tb vivi a época dos chinelos voadores Luciana Cruz!

Submit a Comment

Facebook