Rubia, a mãe concurseira

pirei tb rubia concurseira
Hoje, a seção PIREI TAMBÉM traz a história de uma mãe concurseira! Já imaginou passar em várias etapas de um concurso e fazer o teste físico com 41 semanas de gravidez, com o parto agendado para o dia seguinte? Adorei a aventura da mamãe Rubia!

Por Wanessa Rubia

Aqui começa um dedinho de prosa: todo mundo fala que grávida fica ansiosa e esta parte eu pulei, pois a mamãe aqui quando descobriu que estava grávida estava com foco nos  concursos. Foi aí que tive a brilhante “ideia ou loucura” –  já que grávida combina muito com farda e correndo  atrás de bandidos kkkkkk – de fazer a prova da GCM (Guarda Civil Metropolitana)  para ver como eu estava de estudos.

O concurso da GCM é  de 4 fases , prova escrita, psicotécnico, TAF (teste físico) e exames médicos. A primeira etapa foi até tranquila, comparado com o que iria passar naquele dia. Eu só sofri um pouco, pois estava com 15 kilos a mais, com 7 meses e um calor de derreter asfalto. O que eu não imaginava é que eu iria passar, e com isto acho que literalmente esqueci que estava grávida.

Veio a segunda etapa: o famoso psicotécnico , faltando apenas 30 dias para meu bebê vir ao mundo. Lá estava eu morrendo de calor e com uma barriga nem um pouco pequena e, para meu espanto, novamente classificada. Bem, aí não sabia se surtava ou ficava feliz . Agora começaria a parte mais pirada que uma grávida poderia fazer: a primeira coisa que fiz quando saiu o resultado foi ir ao posto da Guarda Municipal e procurar saber sobre grávidas e o famoso TAF . Lá me explicaram que eu deveria levar o atestado da minha médica falando que eu estava apta para fazer a prova, mesmo que me barrassem, pois eu estaria com 41 semanas já.

O  que importa é que eu compareci no dia e, como a prova física não era algo muito difícil para uma ex-competidora de muay tay, acho que fiquei um pouco mais tranquilaMe enganei kkkk… Lá fui eu, faltando 15 dias para meu bebê nascer, convencer minha obstetra a me dar este atestado pois sem ele no dia do exame  seria desclassificada. Depois de 2 horas explicando mil coisas para ela, ufa consegui meu atestado para o TAF.

Terceira etapa!!!!  kkkkk Ufa, chegou o dia mais pirado da minha vida. Eu, grávida de 41 semanas, uns 25 kilos a mais e meu bebê marcado para nascer no outro dia. Agora, imagina eu vestida de roupa de corrida??? E, de tão ansiosa, nem lembrei de tirar nenhuma foto. Quando cheguei ao local da prova todos me olharam como se eu fosse um ET.

Na hora do teste. mesmo com atestado comprovando que podia fazer o exame físico, o médico deles não deixou, alegando que eu podia ter o bebê na prova física. Ele foi um amor comigo, me explicando para eu entrar com liminar, que ele estava seguindo os protocolos da banca organizadora, já que não tinha mais nada a ser feito. Fui embora pois não adiantava ficar lá.

Para fazer o recurso só tinha um detalhe:  só poderia ser feito no outro dia das 11h às 14h pela internet. Bem, neste caso, meu parto estava marcado para às 14h. Eu moro em Osasco e o hospital fica na Paulista. Seriam, com trânsito bom de SP, uns 40 minutos. Nisto, 12h, eu ainda estava corrigindo o que mandaria para a banca examinadora. Juro, se eu pudesse tinha filmado meu marido! Ele estava quase jogando meu notebook pela janela e eu na maior calma fazendo o recurso. Depois dele quase infartar… ufa, acabei o recurso e lá fomos nós para a maternidade.

Com esta correria toda não me lembrei de tirar nenhuma foto depois dos 7 meses de gestação e muito menos de tirar foto com meu bebê na sala de parto. Pelo menos meu marido lembrou de gravar.

Hoje sou mãe em tempo integral e não me arrependo de ter deixado este e outro concurso que passei, de lado, pois nada é mais gratificante que poder cuidar do meu anjinho ” Miguel Kenshin”, com 1 ano e 7 meses! E mais, não desisti de concursos não! Quando ele estiver com 2 anos devo retornar meus estudos e claro sem pirar kkkk.

E dizem que gravida esquece tudo. Bem, no meu caso, passei em 2 concursos, mas realmente esqueci que estava grávida. Li alguns livros que falam que o bebê começa aprender desde a barriga. Neste caso, depois de estudar para concursos e fazer o que uma mãe normal não faria, acho que ele tem o porquê de ser tão ligado no 220, desde  que nasceu kkkkkk.

 

_MG_4133

O lindão Miguel Kenshin, com 1 ano, vestido de Super Mário

IMG_4586 (1)

Wanessa Rúbia, mãe em tempo integral!
 

E você? Me conta, amiga, por que você pirou, hein? Escreve, vai? Vou adorar ouvir sua história!

contato@maepirada.com.br

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

6 Comments

  1. acho que depois disto , posso receber atestado de pirada xD

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook