Nunca é cedo para viajar com nossos filhos

Você me pergunta: a partir de que idade devo viajar com meu filho? Não se esqueça de que sou uma mãe pirada. Eu diria: já! Sou da turma que vende a roupa do corpo quando aparece uma promoção de passagens. Se você é das minhas, feche os ouvidos para as milhões de opiniões contrárias que irá escutar, de que seu filho não irá aproveitar, não irá lembrar, não irá curtir, blá, blá, blá…

Em qualquer lugar do mundo existem crianças. Onde há crianças, existe diversão para essas crianças, não é verdade? E nós, pais, merecemos nos divertir também. Apesar de não parecer, também somos filhos de Deus. Fora que a gente não sabe o dia de amanhã. Às vezes, a nossa vida muda e fica aquele sentimento de que poderíamos ter aproveitado mais…

Uma dica é aceitar o tipo de sufoco por que você irá passar, de acordo com a idade do seu filhote:

RECÉM-NASCIDOS: vá para onde se possa reproduzir o ambiente deles. Visite a vovó que mora longe, a sogra boazinha (se for malvada, não visite) ou algum parente bem próximo, bem próximo mesmo, tipo irmão. É importante ser um lugar onde você tenha liberdade de andar de pijama e descabelada, porque mães de recém-nascidos não têm tempo nem de escovar os dentes. Mas não desista: viaje.

APÓS SEIS MESES: a partir dessa idade, ficamos menos paranóicas com vírus e bactérias. A liberdade é maior, mas você vai levar a casa nas costas e o bebê no colo, porque ele ainda não anda. Mas não desista: viaje.

DE UM A TRÊS ANOS: a partir de um ano, a criançada começa a andar. E a correr, fugir de você, mexer em tudo e colocar miudezas na boca. Você precisará de preparo de atleta. Mas não desista: viaje.

TRÊS ANOS: a partir dessa idade, é o céu. Criança sem fralda, que fala o que sente, anda com as próprias pernas, come de tudo e já tem alguma noção do perigo. Pode ir para o Monte Everest, amiga.

CINCO ANOS: sabe tudo o que falei acima? É melhor ainda. São quase adultos, mas ainda pagam meia.

DEZ ANOS: essa é uma idade maravilhosa, mas você vai precisar de mais lugares no carro. Como é a fase do fazer-parte-do-grupo, nossos pré-adolescentes vão querer levar os amiguinhos. Nós, pais, começamos a perder a graça e só somos procurados na hora da fome.

QUINZE ANOS: A pouca graça que tínhamos, acaba. A partir daí, aqueles lugares extras no carro serão ocupados pelos namoradinhos ou namoradinhas. Entendeu, sogrinha?

Então, minha dica é: comece a viajar com seu filho o quanto antes. Não pense na trabalheira, porque sufoco no presente é história para contar no futuro. Faça as malas AGORA e feche os ouvidos para a turma do ele-não-vai-curtir-a-viagem. Povo chato, né? Aproveite muito desde já. Ou você não reparou que a próxima etapa é aquela em que nossos filhotes vão querer viajar SEM OS PAIS?

Comments

comments

Author: Paola Lobo

Share This Post On

83 Comments

  1. Não entendo porque tanta gente quer jogar um balde de água fria nas viagens dos outros. Sempre viajei com meus três filhos desde que eram bebês e não me arrependo nem um pouco! Adorei ler isso!

    Post a Reply
    • Isso mesmo! Faça as malas e feche os ouvidos!!!

      Post a Reply
  2. Perfeito! Sempre fechei os ouvidos para esse blá blá blá! Temos que aproveitar sim!

    Post a Reply
    • Viagem é o melhor presente que podemos oferecer para nossos filhos, não é verdade?

      Post a Reply
  3. Concordo plenamente!

    Post a Reply
    • Que bom, Janaina! Obrigada!

      Post a Reply
  4. Minha filha completa 01 anos em Julho, em vez de fazer festa optamos por fazer uma viagem com ela no final do ano, em vez de gastar com os outros gastarmos conosco….kkkkkkk..achamos que ela vai aproveitar muito mais!

    Post a Reply
  5. Show!!! Meus pais sempre fizeram isso, e qdo eu e meu irmão éramos pequenos não tinha a comodidade do avião (era caro demais) a gente ia de busão mesmo e eu sempre amei viajar. Hj To arrumando as malas pra sair de Brasília rumo a Macaé, depois SP e ainda Maceió…. Bebê com 5 meses rs. E To super empolgada!

    Post a Reply
  6. Josiane Ortolan Camila Velludo Molina Juliana De Oliveira Babadopulos Juliana Cremasco pra pensar em programar o acampamento com criançada

    Post a Reply
  7. Eu diria que a pior idade para viajar e’ de 6 meses a 1 ano e meio – nessa idade ainda nao se pode dar qualquer comida para o bebe e isso complica viagens longas. Viajei com meu filho com 1 ano e 1 mes e alem dele viver so’ de leite por uma semana, pegou uma virose…. Ate’ os 6 meses basta peito e carrinho e/ou sling, o que facilita bem as coisas, e perto dos 2 anos tudo comeca a ficar bem mais facil e eles aproveitam muito.

    Post a Reply
  8. Confesso que qdo eu dizia o destino e alguém falava “vc é louca, muito bebê, vai sofrer, não vai aproveitar…” eu ficava bem chateada e preocupada.
    Hj só penso que, eu vou viajar e curtir muito, agora com dois filhos e vc não vai

    Post a Reply
  9. Com 20 dias levei meu filho pra casa da minha mae, cidadr vizinha, 1h de viagem..mas nao dormimos..
    Com 6 meses foi nossa primeira viagem longa…beeeeem longa..
    1 semana fora de casa, 3h num aviao, 40 min em outro e fomos p uma ilha…Fernando de Noronha..hehe
    Me achavam bem louca…ok eu tbm,mas ja estava pagando a viagem a muito tempo, e era um sonho, e quer saber..se tiver a oportunidade com o proximo com 6 meses eu iria denovo..foi maravilhoso.
    Olha a carinha de quem estava adorando!

    Post a Reply
  10. Aproveita sim. 🙂 viajamos com o bb aqui qdo tinha 3 meses. Pra casa de familiares e foi muito tranquilo.

    Post a Reply
  11. Viajei com a minha quando tinha quatro meses fomos até em cachoeira kkk… Foi um pouco cansativo para mim porém não conseguiria sair sem ela. Agora vamos fazer outra viagem em março e ela vai está com dez meses sei que vai adotar pois não estranha lugares bjssss…

    Post a Reply
  12. “Pode não parecer mas também somos filhos de Deus” adorei! Viajei com meu filho de 3 meses e meio para a casa da vovó em natal, foi ótimo, idade ótima, só precisam de peito e fralda limpa. No avião tudo tranquilo. Passamos 1 mês, conheceu o mar e se desenvolveu bastante pq tinha vários estímulos. Agora com 1 ano vamos novamente, mas acho que vai ser mais difícil controlar no avião, por isso escolhi um vôo noturno pra ele dormir RS.

    Post a Reply
  13. Acabei de voltar da Bahia com meus pequeno de 1 ano e 7 meses e só Jesus na causa, principalmente no avião, graças a Deus na hora que serviram o lanche ele estava dormindo, tanto na ida qto na volta, senão nem sei onde teria parado a comida kkkk

    Post a Reply
  14. Viu Juliana Sorato..os perrengues fará parte das risadas no futuro…2017 aí vamos nós!!

    Post a Reply
  15. Nessas férias passamos três finais de semana fora de casa com os bebês: praia, casa da vovó e serra. Eles têm sete meses e aproveitaram muito. É difícil, tive que levar papinhas congeladas, pensar nas mamadeiras. O que facilitou foi que eles tem uma rotina e procuramos respeitar os horários e deu super certo. Cada vez que saíamos com o carrinho, eles riam de faceiros. Em Gramado, na serra gaúcha, nos hospedamos no Hotel Laghetto Gramado que tem um ambiente com pia e microondas na recepção. Facilitou demais para aquecer as papinhas, lavar e fazer as mamadeiras. Essa foto é deles na piscina. Vê se não vale a pena viajar para ver essas carinhas felizes.

    Post a Reply
  16. Viajei com a minha família esses dias, minha filha tem 1 ano e 9 meses, foi tudo perfeito, maravilhoso! Amamos ver a carinha dela de curiosidade nos lugares, foi incrível!

    Post a Reply
  17. João acabou de fazer 4 anos e nos comemoramos com uma viagem ao Beto Carreiro que avançou pelo Balneário Camboriú e todos curtimos muito…viajamos para casa de parentes quando ele ainda era bebê, e sua primeira viagem de avião foi com 1 ano e meio. Concordo. Vale muito a pena!!!!

    Post a Reply
  18. “Sufoco no presente e história pra contar no futuro” ADOREI

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook